20/02/2024 às 16h14min - Atualizada em 21/02/2024 às 00h09min

Para vender mais, varejo brasileiro deve investir em treinamento corporativo

Habilidades de vendas, escuta ativa e construção de relacionamentos estão entre os resultados alcançados no processo de aprendizagem

Assessoria de Imprensa
Alê Oliveira

Inteligência artificial, obsessão por eficiência, experiência do consumidor. Os temas estão em alta e devem ditar as estratégias para o varejo em 2024. Para que sejam eficazes, porém, é indispensável que as empresas dediquem esforços no treinamento de seus times. 

E esta dedicação precisa ser constante para que os resultados sejam tangíveis, ainda mais em um momento de tantas mudanças nos formatos de trabalho e gestão. Especialista no assunto, Fábio Futigami, sócio-diretor de CRM e BI do Grupo Take 5, diz que é normal enfrentar desafios para manter as equipes motivadas e preparadas para lidar com estas novas tendências de mercado. “Por isso, é indispensável que o treinamento corporativo esteja na pauta das empresas, para atingir os melhores resultados e evoluir as entregas do negócio”, diz.

Para o varejo, investir tempo e recursos em um treinamento corporativo de habilidades de vendas, por exemplo, é garantir que o seu time terá preparo em técnicas de negociação e abordagens de fechamentos de contratos. A escuta ativa e a construção de relacionamentos também são beneficiadas nesse processo de aprendizagem, seja ele on-line ou presencial, resultando em negócios mais bem-sucedidos.

Com mais de 20 anos de experiência em Varejo, Treinamento, LMS, Promoção – Ponto de Vendas, Eventos e Gestão de Projetos no Brasil e demais países da América Latina, Futigami avalia que as empresas brasileiras têm a cada ano investido mais atenção e recursos em ferramentas de treinamento para seus times, que convertem em engajamento e resultados de vendas, a exemplo de marcas com atuação nacional, que têm o desafio de treinar colaboradores espalhados por todo o país. 

“A educação à distância é o caminho para unificar discursos, capacitar times de forma personalizada, e alcançar grandes resultados, que podem ser mensurados por indicadores confiáveis. Acredito que o varejo brasileiro em especial têm um grande potencial de crescimento neste mercado, tornando-se uma referência global”, diz.

Treinamento para gestão de times, sem esquecer da liderança

Fábio Futigami relembra que treinamento corporativo são as atividades organizacionais voltadas para o desenvolvimento de competências e habilidades dos colaboradores de uma empresa. Essas tarefas devem estar alinhadas às metas da organização e podem ser projetadas tanto para um novo colaborador quanto para o desempenho coletivo de um time que já está operando.

“É importante lembrar que o treinamento corporativo é uma prática dinâmica e personalizável. Portanto, não deve ser usado apenas para a gestão de colaboradores, mas também (e não menos importante) para desenvolver competências na liderança da empresa, em todos os níveis hierárquicos. Sim, o treinamento corporativo ajuda você a colocar em prática os objetivos institucionais, incluindo um dos mais importantes para organizações com objetivo de lucro: vender mais”, afirma.

Outro ponto de atenção levantado pelo executivo é o clima organizacional das empresas - e do mercado - que é diretamente afetado pela satisfação dos funcionários, e tal satisfação, por sua vez, relaciona-se fortemente com o sentimento de evolução e crescimento profissional. “Hoje, todos sabemos que quem não se atualiza se torna obsoleto e perde oportunidades de crescimento”, lembra. 

De acordo com o relatório Futuro dos Empregos 2023 do Fórum Econômico Mundial, 44% das habilidades básicas dos profissionais vão mudar nos próximos cinco anos. Uma pesquisa desenvolvida pela Deloitte em 2023 também endossa a relação direta entre resultados mais consistentes e o aumento de produtividade através do treinamento corporativo. Revelou-se que empresas que investem em educação corporativa apresentam uma performance superior a 34% quando comparadas àquelas que não o fazem.

“Dentre as diversas vantagens que o treinamento corporativo oferece às empresas, o treinamento e desenvolvimento de novas habilidades é o que mais se destaca. Neste sentido, vale levar em consideração os insights que o mercado oferece a respeito deste assunto. De acordo com o LinkedIn, por exemplo, 74% dos profissionais preferem uma abordagem autogerida e independente quando o assunto é educação corporativa”, reforça.

Além da oportunidade de desenvolver competências e habilidades, específicas ou não às funções desempenhadas pelos funcionários, o treinamento corporativo também traz uma série de benefícios para a saúde organizacional do negócio e para as relações interpessoais, tão necessárias para o desempenho do trabalho de equipe.

Por fim, Futigami acrescenta que um treinamento corporativo focado em vendas ou na apresentação recorrente dos produtos e serviços da companhia melhora a eficácia geral das equipes no que diz respeito à capacidade de negociação e capacita os times com informações detalhadas sobre os benefícios que devem ser comunicados aos clientes finais. “Mais uma evidência de que a educação corporativa contribui diretamente para o desenvolvimento contínuo do sucesso do negócio”, conclui.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp