07/02/2024 às 12h16min - Atualizada em 09/02/2024 às 04h10min

App de encontros não monogâmicos promove ação no Carnaval de rua de SP

Gleeden distribui brindes bastante sugestivos aos foliões durante bloquinhos no sábado e no domingo

José Diego Boassaly Matus
Divulgação

App de encontros não monogâmicos promove ação no Carnaval de rua de SP

Gleeden distribui brindes bastante sugestivos aos foliões durante bloquinhos no sábado e no domingo
 

São Paulo, fevereiro de 2024 – Pelo segundo ano consecutivo, o Gleeden – maior plataforma de encontros não monogâmicos do mundo – marca presença no Carnaval de rua de São Paulo. A empresa promove uma ativação bastante “diferente” com os foliões, em bloquinhos no sábado e no domingo, com a distribuição de brindes sugestivos, que vão desde vibradores até roletas do Kama Sutra.
 

Equipe Gleeden em ação nas ruas de São Paulo durante o Carnaval de 2023 (créditos:Kelvin Pereira)


No dia 10, a ação ocorre no “Bloco do Bastardo”, no bairro de Pinheiros, enquanto, no dia 11, é a vez de o “Bloco Bota pra Ferver”, na região central da capital, receber a equipe do Gleeden. No ano passado, a ativação interagiu com mais de 600 foliões, que baixaram o aplicativo e ganharam brindes da marca. A expectativa para 2024 é dobrar esse número.

Pesquisa mostra relação entre Carnaval e infidelidade

Um levantamento ouviu 1.145 usuários do Gleeden no país e abordou como os brasileiros reagem ao tema “Carnaval X Infidelidade”. Para 46% dos entrevistados, o Carnaval é, sim, um evento que “promove a infidelidade”. O grande responsável por isso, segundo 73% dos ouvidos, é o álcool; para 17%, é o ambiente festivo; para 5%, são as fantasias; e, para os outros 5%, é só falta de caráter mesmo.

De acordo com os dados, 67% dos entrevistados acreditam que “apenas beijar durante o carnaval já pode considerado infidelidade”, enquanto 33% discordam; 87% apontam que “sexo oral ou masturbação durante o Carnaval deve ser considerado traição”, enquanto 13% discordam. Todos os entrevistados, porém, estão de acordo que “penetração sexual é infidelidade”.

Outros dados relevantes do levantamento são que 33% dos entrevistados admitem que “já foram infiéis durante o Carnaval” e 36% consideram a infidelidade no Carnaval “mais compreensível que em qualquer outra época”. Mais da metade dos ouvidos (52%) disseram que “perdoariam uma infidelidade no Carnaval, pois é normal que isso aconteça nessa data”, enquanto 48% não veem nada de normal nisso, pois “infidelidade é sempre infidelidade”.

“Esta pesquisa confirma a impressão de que o Carnaval é o ambiente propício para se divertir, consumir álcool, conhecer gente nova. O que chama a atenção é que os brasileiros consideram que esses fatores promovem a infidelidade,” afirma Silvia Rubies, diretora de Comunicação e Marketing do Gleeden. “Isso confirma até em outra resposta, quando 86% dos entrevistados consideram que o Carnaval estimula a experimentação de coisas novas no sexo, como ménage, fetiches, brinquedos e lugares, o que não incluiria necessariamente o(a) parceiro(a)”, finaliza.

 

Sobre o Gleeden

Gleeden é o site e também aplicativo número 1 de encontro extraconjugais e relações não monogâmicas do mundo, pensado dia a dia por uma equipe 100% feminina, com o objetivo de empoderar a mulher a ser fiel aos seus sentimentos e desejos. Com mais de 11 milhões de usuários ativos (homens e mulheres) ao redor do mundo, é ideal para quem busca uma aventura próximo de casa ou a milhares de quilômetros, em uma viagem com toda a segurança, privacidade, discrição e, acima de tudo, liberdade. Para saber mais, entre no site GLEEDEN.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp