30/01/2024 às 15h10min - Atualizada em 31/01/2024 às 00h11min

Piolhos na volta às aulas: saiba como evitar a infestação

Agência A+
Freepik
A temporada de regresso às aulas traz consigo a empolgação dos pequenos ao reencontrarem amigos, professores e se atualizarem sobre as novidades. Contudo, juntamente com essa animação, surge uma preocupação recorrente para os pais: os indesejados piolhos.

Embora sejam comuns durante a idade escolar, é possível adotar medidas simples para preveni-los, conforme destacado pelo Dr. Antonio Turner, pediatra e consultor da Lupin/MedQuímica. "Com o retorno às aulas, observamos um aumento nos casos de pediculose, o termo científico para piolhos, nos consultórios pediátricos. Esses parasitas estão presentes em todas as creches e escolas, e não há um tratamento preventivo eficaz para o problema."

O médico explica que o tratamento se tornou mais desafiador, pois os piolhos desenvolveram resistência a medicamentos, shampoos e loções capilares, algumas das quais podem causar alergias e são tóxicas e inseticidas em determinados casos.

O pediatra compartilha algumas recomendações de prevenção:
  1. Realize frequentemente a inspeção da cabeça das crianças.
  2. Evite compartilhar objetos que tenham contato com a cabeça.
  3. Utilize pentes regularmente.
  4. Prefira cabelos presos na escola.

Para o tratamento, o Dr. Antonio Turner destaca a Dimeticona Tópica como uma opção moderna e eficaz, único ativo não tóxico para o tratamento de piolhos e lêndeas. "É um silicone de alta densidade que envolve os piolhos, eliminando-os por asfixia e desidratação. É seguro e indicado a partir dos seis meses de idade. Essa emulsão capilar está disponível nas principais redes de farmácias do Brasil."

O médico aconselha os pais a aplicarem a solução nos cabelos das crianças à noite, removendo-a pela manhã, após oito horas, mediante a lavagem da cabeça. Esse procedimento deve ser repetido uma semana depois. "Com esse tratamento, podemos eliminar os piolhos com segurança, prevenindo coceiras, insônia, irritabilidade, ferimentos no couro cabeludo e o constrangimento associado à infestação por piolhos nas crianças."
 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp