30/01/2024 às 11h01min - Atualizada em 31/01/2024 às 00h02min

Com grande procura, primeiros roteiros do Téti na Colônia exploram o interior caxiense

Crianças e famílias passearam por Linha 40, Galópolis e Criúva, conhecendo a história das comunidades

Victória Lopes
https://teti.art.br/
Hiram Voges

Com inscrições esgotadas, segue o projeto Téti na Colônia. Entre avós, pais e filhos, cerca de 100 pessoas já passaram “um dia na colônia”, com o objetivo de redescobrir o interior de Caxias do Sul. O projeto cultural percorreu três regiões: Linha 40, Galópolis e Criúva, lugares que mostram a diversidade de Caxias, fato que ficou claro também pela participação das próprias comunidades e até de uma família da Venezuela. Além disso, o número de famílias participantes vem crescendo: 12 no primeiro passeio, 36 no segundo e 53 no terceiro.

No distrito de Linha 40, na Cantina Tonet, foi abordado o protagonismo da vitivinicultura na construção do município. Já a visita à Igreja Nossa Senhora das Neves reforçou o papel determinante da fé católica na manutenção do vínculo dos moradores com a localidade. Fora do planejado, houve uma parada na casa da avó de uma das crianças participantes, com direito a convite para um café. 

Em Galópolis, a vocação industrial do local pôde ser percebida. A Cootegal, antigo lanifício São Pedro, fez parte do roteiro para relembrar a importância da indústria têxtil para o desenvolvimento de Caxias, assim como as visitas à vila operária e ao Círculo Operário Ismael Chaves Barcellos.

A participação de uma família venezuelana foi uma grata surpresa: na cidade desde o começo de janeiro, o profissional de TI Rafael García, a esposa Eliary Vivas e os filhos Jimena, Evans e Dylan García conferiram os roteiros em Linha 40 e Galópolis. “Pareceu-nos uma oportunidade incrível de conhecer Caxias e um pouco da sua história. As crianças gostaram muito, principalmente do Andiamo, e aprenderam sobre a mistura das culturas italiana e brasileira. Foi muito interessante visitar os locais históricos e conhecer o processo de fabricação do vinho e da lã. Percebemos que os imigrantes, como nós, foram bem recebidos na cidade e pudemos comparar um pouco da nossa realidade atual com a dos imigrantes italianos. Sabemos que é um processo difícil, mas temos esperança de que aos poucos tudo se organizará e dará certo”, declara García.

A historiadora Geovana Erlo, uma das mediadoras dos passeios, destaca que foi especial poder ver nos pequenos o interesse de se reconhecerem parte da história. “Uma menina de Galópolis visitou pela primeira vez a Cootegal por dentro, onde o avô trabalhou e um tio ainda trabalha. Momentos assim reforçam o senso de identidade e fortalecem a memória coletiva, além de criarem um senso de cidadania em quem participa, ensinando, por exemplo, a importância de preservar”, explica. 

A gestora cultural Caliandra Troian, idealizadora da iniciativa, conta que o Téti na Colônia é um projeto de turismo cultural e criativo. “Os distritos representam as raízes das comunidades que contribuíram para a construção da cidade como a conhecemos hoje. Ao proporcionar às crianças o acesso a conhecimentos sobre a história de Caxias, cria-se uma base sólida para o entendimento de suas raízes, o que enriquece sua formação e fortalece seu senso de pertencimento à comunidade”, ressalta.

Neste sábado (03/02), é a vez de Forqueta. No domingo (04/02), de Fazenda Souza. A programação começa em frente à igreja local com apresentação do grupo Girotondo. Após, segue-se o passeio guiado. Ao final, os participantes se divertem com as brincadeiras das Olimpíadas Coloniais.

 

O projeto

Com início em 20 de janeiro, o projeto segue até 3 de março, aos finais de semana, o Téti na Colônia proporciona uma imersão lúdica na cultura italiana, com passeios pelo interior para as crianças viverem um verdadeiro giorno in colônia. Em parceria com a Festa da Uva 2024, são oito roteiros em locais que recebem as Olimpíadas Coloniais.
 

Para se inscrever

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas via link disponibilizado no Instagram do Festival Téti, com vagas limitadas. Para os pais que desejarem vestir a criança a caráter, está à venda a camiseta do Téti na Colônia, ilustrada pelo artista Vinícius Agliardi, no valor de R$43.

 

SERVIÇO

O quê: Téti na Colônia

Quando: até 3 de março, aos finais de semana

Onde: Forqueta (03/02), Fazenda Souza (04/02), Santa Lúcia do Piaí (11/02), Ana Rech (25/02) e Centro (03/03)

Inscrições: gratuitas e limitadas, pelo Instagram @festivalteti (é obrigatória a presença de um adulto responsável por criança)

Realização: Secretaria Municipal da Cultura e Cali Gestão Cultural

Financiamento: Lei Municipal de Incentivo à Cultura 

Apoio cultural: Villagio Caxias, Orquídea Alimentos e Instituto Elisabetha Randon


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp