30/01/2024 às 15h19min - Atualizada em 31/01/2024 às 00h02min

Inserção da apicultura em usina fotovoltaica gera renda e sustentabilidade

Projeto realizado em São Gonçalo do Sapucaí (MG) pela AXS Energia e pela Integrapis auxilia na preservação das abelhas e na maior polinização da agricultura local

V3COM
Divulgação
A AXS Energia e a Integrapis desenvolveram um projeto para a inserção da apicultura em usinas fotovoltaicas. A iniciativa Abelhas: um ambiente amigável, realizada na Unidade Fotovoltaica (UFV) Paulo Valias, em São Gonçalo do Sapucaí (MG), tem possibilitado a geração de renda para apicultores locais, assim como maior sustentabilidade por meio da preservação das abelhas e maior polinização da agricultura local.

A espécie, vital para a qualidade de vida no planeta, é uma das principais responsáveis pela polinização da flora no meio ambiente. Estudo do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, em inglês) apontou que 70% de todas as culturas agrícolas são polinizadas diretamente por essa espécie e que 10% do PIB agrícola mundial, cerca de US$ 200 bilhões, está diretamente ligado a esse trabalho.

O projeto de apicultura não apenas garante o trabalho dos apicultores participantes na usina, mas também os capacita para atuarem como profissionais de referência na comunidade. A equipe foi selecionada por meio de um processo de captação que envolveu critérios técnicos e recebeu treinamento sobre o manejo adequado das abelhas, especialmente aquelas que estão em locais inadequados, como postes de luz, caixas de água e telhados.

Hoje, os trabalhadores estão à frente da produção de mel, prevista em 50 quilos de mel por mês nas 50 colmeias dispostas na UFV, com a primeira leva sendo colhida em outubro. Além disso, são os responsáveis pela preservação das abelhas na região da usina, papel que também repercute de forma positiva por manter o solo da usina fotovoltaica fértil e produtivo, auxiliando na manutenção dos painéis solares.

“Queremos que nossas usinas sejam amigáveis à polinização. Estamos criando ambientes com espécies nativas e flores silvestres para replicar da melhor forma possível os habitats das abelhas. Vamos promover a biodiversidade que impactará diretamente na produção agrícola e florestal nessas regiões, além de fomentar a importância do desenvolvimento sustentável e da energia fotovoltaica”, explica Alysson Paolinelli, diretor de operação da AXS Energia.

Dados da Confederação Brasileira de Apicultura apontam que as abelhas são responsáveis por 80% da polinização dos vegetais e promovem até 30% de aumento na produtividade agrícola. Esse crescimento é registrado principalmente em cultivos frutíferos como a laranja, limão, tangerina e maçã. Na produção de café, a polinização permite maior qualidade e uniformidade desse grão.

“Utilizamos painéis solares com menor brilho para reduzir a poluição luminosa e o prejuízo às abelhas, além de revestimento antirreflexo para evitar colisão de animais com a estrutura. Tudo isso, para gerar uma economia circular em que haja a preservação do meio ambiente, produção de energia limpa para a sociedade e maior renda para a comunidade local”, prossegue Paolinelli.

A AXS Energia tem a previsão de ampliar o projeto para mais duas usinas da empresa em Minas Gerais, nas cidades de Três Pontas e Três Corações. Todas as ações contam com o trabalho conjunto dos apicultores com a equipe da Integrapis para manterem em harmonia a produção de energia fotovoltaica sem qualquer dano às abelhas.

 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp