26/01/2024 às 16h09min - Atualizada em 26/01/2024 às 20h00min

Marketing digital em 2024: no que apostar?

Especialista comenta algumas tendências de marketing digital que moldarão as conexões durante o ano

Eduardo Betinardi
Divulgação/Páprica
Em um universo dinâmico e em constante evolução como o do marketing, antecipar-se e adaptar-se às tendências é essencial para garantir uma presença online cada vez mais eficaz e marcante. “Desde o surgimento de novas plataformas até a transformação na abordagem de interação com o consumidor, o cenário digital se torna mais desafiador a cada ano que passa”, explica Renan Vargas, CEO da Agência de marketing e comunicação Páprica.

Responsável pelo desenvolvimento de grandes campanhas para marcas como Magnetron, Marista Brasil, Alegra Foods e Docol, Renan comentou algumas tendências de marketing digital que moldarão o panorama empresarial durante 2024:
 
  1. Inteligência Artificial: sem sombra de dúvidas, um dos assuntos mais comentados no marketing em 2023, e que seguirá como forte tendência em 2024 é a inteligência artificial. “A IA desempenha um papel crucial na realização e automação de tarefas, otimizando processos e liberando tempo para que os profissionais de marketing foquem em estratégias mais criativas e inovadoras”, explica Renan. Ao incorporar a inteligência artificial no marketing digital, as empresas podem aprimorar a segmentação de audiência, melhorar a eficácia das campanhas publicitárias e aprimorar a experiência do cliente, impulsionando assim o sucesso nas estratégias de marketing.
 
  1. Experiência e comunicação humanizada: em um mundo cada vez mais digital, estabelecer conexões genuínas entre marcas e consumidores se torna cada vez mais essencial para empresas que desejam se destacar frente aos concorrentes. “Humanizar a marca e a experiência de compra ou serviço não apenas cativa o público, mas também contribui para a construção de uma imagem de marca autêntica e memorável”, comenta Renan. O UGC (User Generated Content) seguirá como forte estratégia em 2024, permitindo que, em um mercado cada vez mais saturado, empresas se destaquem da concorrência transmitindo autenticidade e uma personalidade única.
 
  1. Dados: automatizar a coleta de dados pode ser um dos fatores determinantes no sucesso de empresas que adotam o marketing digital como estratégia. “Ao entender o comportamento do consumidor, suas preferências e interações online, as empresas podem adaptar suas campanhas de marketing de maneira mais precisa. Isso resulta em mensagens mais relevantes e direcionadas, aumentando a probabilidade de engajamento e conversão”, comenta. A automatização de dados no marketing digital não apenas agiliza processos, mas também capacita as empresas a tomarem decisões mais informadas, personalizar estratégias, melhorar a eficácia das campanhas e, em última análise, alcançar resultados mais significativos em um cenário digital dinâmico.
 
  1. Marketing ético: consumidores estão cada vez mais conscientes e exigentes, e a percepção de uma marca como ética e responsável pode ser um diferencial competitivo, ajudando a construir uma reputação sólida para a marca. “O marketing ético envolve considerar o impacto social e ambiental das atividades da empresa, demonstrando um compromisso com causas relevantes. Consumidores estão mais propensos a se tornarem clientes fiéis quando percebem que a marca compartilha dos mesmos valores éticos que eles”, explana Renan.
 
  1. Influencers reais: “No cenário digital, onde a autenticidade é cada vez mais valorizada pelos consumidores, a colaboração com influencers da vida real, sobretudo os micro e nano influencers, proporciona uma abordagem genuína e humanizada ao marketing, contribuindo para o fortalecimento da imagem da marca, do senso de comunidade e para o estabelecimento de relações duradouras com os consumidores”, argumenta Renan Vargas. 
 
  1. Entretenimento e conversão direta nas redes sociais: “Percebemos uma melhora técnica na questão de viabilização de compras diretas nos canais sociais, bem como uma tendência de aumento desta forma de consumo. Assim, o usuário pode usar a rede social para entretenimento, e em paralelo escolher produtos e comprá-los rapidamente”, comenta Renan. Neste modelo, o papel dos criadores de conteúdo se torna ainda mais importante na jornada de compra, que se torna cada vez mais ágil. 

Renan finaliza argumentando que, nos dias atuais, é quase impossível imaginar uma empresa prosperar sem adotar estratégias digitais. “As marcas podem ampliar sua presença alcançando público além das fronteiras geográficas, vendendo seus produtos e serviços ou mesmo transmitindo sua mensagem”, completa o especialista.
 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp