13/05/2024 às 16h33min - Atualizada em 14/05/2024 às 00h08min

Dengue segue em alta em Maceió: Especialista alerta para os sintomas e cuidados com a doença

Ednon José Martins, coordenador do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera de Maceió explica como identificar as reações

DEIWERSON DAMASCENO
Divulgação
Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da capital divulgou os 10 bairros com maior incidência de casos
 
O calor, a umidade alta e os dias chuvosos são ideais para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e outras doenças. Segundo o coordenador do curso de Enfermagem da Faculdade Anhanguera de Maceió, Ednon José Martins, as reações da Dengue no organismo podem ser confundidas, e é preciso atenção para distingui-las. 
 

“A dengue pode causar sintomas como febre alta, dores musculares, dores de cabeça, erupções cutâneas e fadiga. É essencial educar as pessoas sobre o tema, de forma que se sintam incentivadas a procurar assistência médica imediata a partir do momento em que apresentarem os sintomas, adotando medidas preventivas, garantindo o diagnóstico e tratamento da doença adequado”, afirma o especialista.
 

O docente acrescenta que é importante observar os sinais respiratórios e gripais. “A dor de garganta, congestão nasal, tosse seca, coriza etc., são comuns na Covid-19, mas isso não é frequente nas arboviroses”, exemplifica.
 

Segundo Ednon, entre os sintomas diferenciadores está a presença de manchas vermelhas na pele (petéquias), que pode ser um sinal distintivo da dengue. “Além disso, outra característica dessa doença é dor intensa nas articulações. Entretanto, a confirmação do diagnóstico de dengue geralmente só é feita através de exames de sangue, como o teste de PCR (Reação em Cadeia da Polimerase) para detectar o RNA viral ou testes sorológicos para detectar anticorpos específicos. Portanto, o diagnóstico diferencial é essencial para descartar outras doenças que apresentam sintomas semelhantes, como malária, febre chikungunya, febre amarela, entre outras”, explica.
 

O especialista reforça ainda, que ao apresentar sintomas, o indivíduo deve procurar um pronto-atendimento o mais rápido possível para a realização de exames laboratoriais específicos para o tratamento adequado.
 

Em Maceió, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou neste mês de maio os 10 bairros da capital que possuem maior incidência de casos.
 

1 - Benedito Bentes - 408,99/100 mil habitantes
2 - Pontal da Barra - 381,24/100 mil habitantes
3 - Jacarecica - 308,44/100 mil habitantes
4 - Centro - 305,40/100 mil habitantes
5 - Garça torta - 303,77/ 100 mil habitantes
6 - Ponta Verde - 283,12/ 100 mil habitantes
7 - São Jorge - 281,54/100 mil habitantes
8 - Cruz das Almas - 292,74/ 100 mil habitantes
9 - Pajuçara - 262,33/ 100 mil habitantes
10 - Antares - 214,17/ 100 mil habitantes
 

Por fim, Ednon dá algumas dicas para evitar a proliferação do mosquito e evitar a doença. Confira:
 
Elimine água parada: Verificar se não há nenhum objeto que possa acumular água, como pneus, garrafas, latas, baldes, entre outros, além de manter as calhas limpas e sem obstruções e verificando se não há vazamentos de água;

Instale telas de proteção: Instale telas nas janelas e portas para impedir a entrada do mosquito da dengue em sua casa;

Mantenha a piscina limpa: A piscina é um local comum para o acúmulo de água parada. Certifique-se de manter a água limpa e tratada com produtos químicos adequados;

 
Manter o Ambiente Limpo: Manter o ambiente ao redor de casa limpo e livre de entulhos. Manter o quintal e os jardins aparados e sem acúmulo de folhas e detritos;
 

Uso de Repelentes: Aplicar regularmente repelentes de mosquitos na pele exposta. Usar roupas que cubram a maior parte do corpo, especialmente durante o amanhecer e o entardecer, quando os mosquitos estão mais ativos. Além disso, a sugestão é usar larvicidas e inseticidas em recipiente de água que não possam ser eliminados, como caixas d'água;
 

Cuidados Especiais durante Viagens: Utilizar telas em janelas e portas em áreas onde a dengue é endêmica. Utilizar repelentes e roupas protetoras durante atividades ao ar livre em áreas propensas à dengue;
 

Cooperar com as campanhas de prevenção: Participar de campanhas de prevenção promovidas pelo governo e por organizações locais é uma forma de ajudar a prevenir a proliferação do mosquito da dengue em sua comunidade.
 
Disque-denúncia AEDES EGYPTI: 
As ações de controle de doenças e agravos são promovidas em Maceió pela Gerência de Doenças Transmitidas por Vetores e Animais Peçonhentos da SMS por meio da implementação de estratégias de saúde nos bairros da capital.
Dentre as ferramentas criadas pelo setor, está o Disque Dengue. O canal funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h, no número 3312-5495. Pelo telefone, maceioenses podem denunciar focos e áreas com potencial para proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya – o Aedes aegypti.

 
 ###
Sobre a Anhanguera
Fundada em 1994, a Anhanguera faz parte da vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com as necessidades do mercado de trabalho, em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Em 2023, passou a ser a principal marca de ensino superior da Cogna Educação, com o processo de unificação das instituições, visando o conceito lifelong learning, no qual proporciona acesso à educação em todas as fases da jornada do aluno.
A instituição ampliou seu portfólio, disponibilizando novas opções para cursos Livres; preparatórios, com destaque para o Intensivo OAB (Ordem dos Advogados do Brasil); profissionalizantes, nas mais diversas áreas de atuação; EJA (Educação de Jovens e Adultos) e técnicos.
Com grande penetração no Brasil, a Anhanguera está presente em todas as regiões com 112 unidades próprias e 1.398 polos em todo o país. A instituição presta inúmeros serviços à população por meio das Clínicas-Escola, na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais.
Acesse o site e o blog para mais informações.
 
Assessoria de imprensa
Deiwerson Damasceno 
[email protected]
(11) 98455-3620

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
DEIWERSON DAMASCENO DOS SANTOS
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp