24/04/2024 às 19h27min - Atualizada em 26/04/2024 às 04h06min

SOCESP pede que Governo Federal revogue Decreto que desmonta a atual estrutura da Comissão Nacional de Residência Médica

A nota da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo se alinha ao Conselho Federal de Medicina e à Associação Médica Brasileira

DOC Press Comunicação
https://socesp.org.br/
Divulgação SOCESP/Renato Azevedo Jr.
A Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo – SOCESP – se manifesta publicamente, por meio de uma nota em seu site, com preocupação sobre o Decreto 11.999/24, do Governo Federal, que desmonta a atual estrutura da Comissão Nacional de Residência Médica, que é responsável pela normatização, credenciamento, supervisão e regulamentação das residências no país.
“O Decreto aumenta para o dobro o número de representantes do Governo Federal na Comissão, tornando em minoria absoluta a representação das entidades médicas e acabando, na prática, com qualquer participação efetiva dos médicos na orientação técnica indispensável das especializações médicas no Brasil. A falta desta efetiva participação irá fatalmente redundar na queda da qualidade do ensino nas Residências Médicas e com incalculável prejuízo à assistência médica prestada à população”, ressalta o documento da SOCESP.
A nota assinada pela presidente da SOCESP, Maria Cristina Izar, e o diretor de Qualidade Assistencial, Renato Azevedo Júnior, se alinha ao Conselho Federal de Medicina e à Associação Médica Brasileira para solicitar ao Governo Federal que revogue o Decreto e discuta com os atuais integrantes e demais entidades médicas o futuro das Residências no país.

Confira a íntegra da nota: https://socesp.org.br/noticias/area-medica/nota-socesp/
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp