24/11/2023 às 00h40min - Atualizada em 24/11/2023 às 00h40min

O Samba Canta Historias

O Instituto Sócio Cultural O Samba Canta Historias se iniciou na zona leste mais precisamente no Itaim Paulista periferia de São Paulo a partir do encontro de professores, músicos e artistas atuantes em diferentes áreas que ao refletir sobre os aspectos atuais da nossa sociedade com relação a cultura em espaços onde há extrema situação de desigualdade, problematizaram de forma critica a ausência de conteúdo musical que promova a idéia de pertencimento nas camadas mais pobres em suas composições. Compreendendo que essa falta cultural propaga cada vez mais a banalização do conceito da arte, alem de desestimular o protagonismo juvenil, dificultando o desenvolvimento de sua identidade e seu papel como agente transformador na sociedade. Ao refletir essas questões encontrou na história e no samba uma forma de despertar nos jovens em seu tempo e espaço o desejo de participação na construção da historia como protagonistas e autores de sua própria história, nascendo assim o evento Com o enredo empenhado em promover conhecimento de forma irreverente utilizando elementos artísticos que tem ligação direta com o samba, buscando desempenhar um papel de semeadores de conhecimento por meio da junção do samba e suas "historias" na Historia. Com base nessa perspectiva, tendo a musica popular brasileira, o samba de raiz, e a composição de suas historias como seu maior patrimônio cultural o Instituto O Samba Canta Historias observando alguns fatores do cotidiano de convivência onde temos muitos sambas comerciais, poucos sambas de raiz e pouquíssimos sambas que levam cultura aos freqüentadores percebeu a necessidade da valorização da cultura afro descendente e do cultivo de nossas raízes, promovendo a formação de identidade das camadas mais pobres e sensação de pertencimento especialmente aos jovens da comunidade. Foi notado também o desinteresse ou pouco conhecimento por essa parte da cultura popular, notoriamente o samba de raiz, e esses fatores levaram o grupo a refletir sobre a forma com que os projetos tem se desenvolvido na região e na maioria dos lugares, sem contextualizar a historia do samba apresentando-se de forma superficial perdendo a essência do seu significado de liberdade e lutas de classes no decorrer da nossa historia e assim através de oficinas de música, dança, teatro e outras, ministradas por artistas com vasta experiência e participantes do projeto, além de realizar um evento musical mensal em sua sede, busca construir e valorizar a região em que atua trazendo o verdadeiro significado da arte como símbolo de resistência as desigualdades na sociedade. Dessa forma nos eventos mensais um artista com alguma parcela de contribuição é lembrado, homenageado e tem suas obras cantadas em uma animada roda de samba que conta as historias das musicas, peculiaridades dos autores, bem como historias do surgimento dos instrumentos musicais e do samba promovendo conhecimento, cultura e sensação de pertencimento na comunidade. O projeto que tem juntado forças na mesma busca da imortalidade da nossa cultura e resistência, assim como eram os quilombos na antiguidade. Atualmente tem como presidente Emerson Samambaia, músico ativista e educador social e além das ações em sua sede, conta com o bloco de carnaval que no ano de 2024 desfilará também pela segunda vez na Praça da Sé(centro de SP) no dia 1 1 de fevereiro, domingo de carnaval. O projeto busca parcerias sempre e atualmente tem uma autorização da lei Rouanet para captação de recursos, além de estar para lançar até janeiro um álbum musical intitulado Histórias que o povo canta.
Contatos: redes sociais Facebook/ Instagram O SAMBA CANTA HISTÓRIAS telefone: 1195448513 email [email protected]

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp