28/03/2024 às 09h57min - Atualizada em 30/03/2024 às 00h03min

Inflação impacta Páscoa no Brasil: confira dicas para driblar alta de preços e aproveitar a data festiva

Recorde no preço do cacau e aumento de mais de 30% em produtos como azeite e batata-inglesa puxam a fila

Assessoria - Niky
Créditos: Acervo Envato

A Páscoa se aproxima trazendo consigo não apenas a tradicional celebração, mas também reflexos significativos da inflação que impacta o setor alimentício no país. Prova disso é que a cesta com itens tradicionais desse período festivo subiu 9,29% entre março de 2023 e fevereiro de 2024, conforme apontado pelo Instituto Brasileiro de Economia (FGV IBRE). Esse aumento nos preços é significativamente superior à média inflacionária acumulada de 3,5% — medida pelo IPC-10 para o mesmo período — e evidencia uma pressão específica sobre os itens tradicionais de Páscoa, como azeite, batata e chocolate.

Dentro do leque de produtos que compõem a cesta de Páscoa, itens como a batata-inglesa e o azeite ganham destaque por sua precificação, com aumentos expressivos de 31% e 39%, respectivamente. Além disso, de acordo com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), os preços dos ovos de Páscoa apresentam, em média, um acréscimo de 15% em relação a 2023. Essa elevação é em grande parte atribuída aos recordes de preço do cacau observados ao longo deste ano, decorrentes de crises climáticas intensificadas por fenômenos como El Niño e La Niña, que impactaram diretamente a produção mundial.

Diante deste cenário, confira 5 dicas que a Niky, startup de benefícios flexíveis, separou para te ajudar a comemorar a data sem comprometer o seu orçamento neste fim de mês: 

 

Dê atenção a pescados mais em conta:

Apesar do bacalhau estar no topo da lista de receitas, a alta procura pelo peixe ocasiona o aumento considerável do produto nas semanas que antecedem a páscoa. Procure substituir por pescados como a sardinha, merluza e salmão. Os três peixes oferecem uma alta variedade de receitas e apresentaram queda em seu valor acumulado entre março de 2023 e fevereiro de 2024, segundo o IPC-10.

 

Escolha chocolates em barra:

Chocolates em barra e bombons continuam sendo opções populares para aqueles que procuram gastar menos durante o período da Páscoa. Em 2024, um estudo revelou que os consumidores vão gastar até 3,63% a mais nesses produtos em comparação ao ano anterior. No entanto, esse aumento é significativamente menor do que a alta de 10,7% observada no mesmo período do ano passado. 

 

Compre com antecedência:

Evite deixar suas compras para última hora, pois os ovos de Páscoa e outros insumos comumente utilizados durante o período costumam esgotar rapidamente próximo à data. Planeje-se com antecedência para garantir a variedade de opções e evitar contratempos.

 

Defina um orçamento:

Estabeleça um limite máximo de gastos com os presentes antes de visitar as lojas. Com a variedade de novidades e delícias disponíveis, manter o controle se torna mais fácil quando você tem uma quantia definida para investir, garantindo que não comprometerá sua saúde financeira.

 

Evite levar as crianças às compras:

Evite levar crianças ao comprar ovos de Páscoa, pois elas tendem a ser facilmente seduzidas por marcas e opções com brinquedos e brindes, que geralmente têm preços mais elevados. Seguir essa prática não apenas ajuda a manter o controle dos gastos, mas também promove uma experiência de compra mais eficiente e econômica.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp