29/03/2024 às 09h55min - Atualizada em 29/03/2024 às 16h16min

Por que as crianças ficam mais doentes no outono?

O o outono é uma estação em que muitas alergias sazonais estão ativas e que há maior circulação de doenças respiratórias virais

Geziane de Mattos Diosti
Divulgação

O tempo vai ficando mais seco e friozinho: é o outono que vai dando as caras, e com ele as doenças comuns desta época do ano, como gripe, rinite, resfriado, sinusite, otite, amigdalite, bronquite e outras 'ites'. 

 

E com as mudanças de temperatura, as crianças são as que mais sofrem. Mas por que isso acontece?

Segundo o otorrinolaringologista do Hospital Otorrinos Curitiba, Dr. Vinicius Ribas Fonseca, por terem o sistema imune ainda imaturo, as crianças são mais suscetíveis a essas doenças da estação. E o outono é uma estação em que muitas alergias sazonais estão ativas e que há maior circulação de doenças respiratórias virais no país, principalmente entre os pequenos.

“O tempo seco aumenta a concentração de ácaros e poeiras na atmosfera. Além disso, com os dias mais frios, os ambientes tendem a ficar mais fechados e isso favorece a contaminação, além das quedas bruscas de temperatura contribuírem para as doenças”, resumiu o otorrino.

Na maioria dos casos os vírus causam doenças leves nas crianças. Mas há quadros mais graves, como a bronquiolite, que é uma infecção viral que afeta as vias respiratórias inferiores principalmente de bebês e crianças de até 2 anos. Sem falar da circulação do covid-19 nos últimos anos.

Fique atento aos sintomas

Em geral, os sintomas das doenças típicas de outono tendem a desaparecer em até três dias. Mas caso eles se prolonguem, o ideal é procurar um médico especialista.

"Febre alta por mais de três dias, pouca ingestão de líquido, dificuldade em se alimentar e falta de ar são alguns sintomas que devem chamar a atenção dos pais, principalmente nos menores de dois anos”, alertou o médico.

Nariz entupido. E agora?

Em dias mais frios, as crianças costumam ficar com o nariz entupido, o que gera grande desconforto. Para aliviar o quadro, a dica é sempre ter em casa o soro fisiológico.

“As crianças podem e devem usar o soro, inclusive várias vezes ao dia. Ele limpa, descongestiona e umidifica a mucosa nasal, melhorando o desconforto e evitando a proliferação bacteriana e o acúmulo de secreções, que podem levar a um quadro de sinusite, otite e bronquite, por exemplo”, esclareceu Vinicius.

Como prevenir as doenças de outono

De acordo com o otorrino, é possível proteger as crianças e alertar os pais sobre algumas formas importantes de prevenção.

“As crianças que vão à escola estão sempre em contato com outras crianças, e a transmissão de vírus acaba sendo maior. Por isso, é importante que pais e professores orientem a higienização das mãos várias vezes ao dia e mantenham os ambientes arejados. Outra dica é agasalhar bem a criançada e manter a mucosa nasal sempre hidratada, com o uso de soro fisiológico”, explicou Vinicius.

Nos casos de espirros ou tosse, a dica é sempre cobrir a boca e o nariz para evitar a disseminação de germes, utilizando a parte interna do cotovelo para cobrir o rosto (flexionando o braço) e manter a vacinação em dia.

Além da hidratação, é fundamental que a alimentação seja saudável, com frutas, verduras, proteínas e carboidratos na quantidade adequada.

Diretor Técnico do Hospital Otorrinos Curitiba: Dr. Ian Selonke – CRM-PR 19141 | Otorrinolaringologia

 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp