27/03/2024 às 09h04min - Atualizada em 28/03/2024 às 00h05min

Gaúcha, presidente da WSO e Rede Brasil AVC leva propostas de ações à Colômbia

Pesquisadora e neurologista Sheila Ouriques Martins, se reuniu com autoridades colombianas para tratar melhorias nos cuidados com o AVC

Carolina Santaro Lantim
Divulgação

A pesquisadora e neurologista gaúcha, Sheila Ouriques Martins, que preside a World Stroke Organization (WSO) e a Rede Brasil AVC, se reuniu nesta semana com autoridades do Ministério da Ciência e Tecnologia e Ministério da Saúde da Colômbia, para tratar sobre os preparativos para o Global Stroke Alliance (GSA) que, neste ano será realizado no país, além de ações necessárias para melhorar o atendimento e os cuidados com os pacientes vítimas de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

O Global Stroke Alliance (GSA) é uma reunião de implementação de grande impacto organizada pela WSO desde 2020, com a missão de estabelecer uma poderosa aliança global comprometida em melhorar os cuidados com o AVC à escala mundial. São Paulo sediou o evento, em agosto de 2022.

Na reunião com os representantes governamentais colombianos, na capital Bogotá, três resoluções foram discutidas: a criação de um Plano Nacional de AVC e de uma Rede Nacional de Pesquisa no país, além de parceria da WSO e do Ministério da Saúde local para Certificação de Centros. Essa última ação trata-se de selo internacional gratuito e concedido pela WSO junto à Sociedade Ibero-Americana de Doenças Cerebrovasculares (SIECV) à hospitais da América Latina e, futuramente, com projeto de expansão para outras regiões do mundo.

“Muito trabalho para esses incríveis amigos colombianos. A WSO está comprometida para apoiá-los em cada etapa”, falou Sheila.

 

Alerta global

O AVC é uma das principais causas de morte e incapacidade em pessoas do mundo todo e ações de enfrentamento e trato à questão se faz cada vez mais necessárias. Em outubro do ano passado, estudo da Comissão da Revista Científica Lancet Neurology em parceria com a WSO e publicado no The Lancet Neurology - uma das mais respeitadas revistas científicas – estimou que o AVC pode causar quase 10 milhões de mortes anualmente, até 2050, principalmente em países de baixa e média renda.

Ainda segundo a pesquisa, o cenário custará até US$ 2 trilhões por ano.

No Brasil, até 26 de março deste ano, o AVC matou 22.616 pessoas, segundo dados do Portal de Transparência do Registro Civil.

 

Sobre a Rede Brasil AVC

Uma organização não-governamental criada em 2008 com a finalidade de melhorar a assistência multidisciplinar ao paciente com AVC em todo o país. É formada por profissionais de diversas áreas que, unidos, lutam para diminuir o número de casos da doença, melhorar o atendimento pré-hospitalar e hospitalar ao paciente, melhorar a prevenção ao AVC propiciar a reabilitação precoce e reintegração social. Mais informações no site http://www.redebrasilavc.org.br/

 

Sobre a World Stroke Organization (Organização Mundial de AVC)

Único órgão global voltado exclusivamente para o AVC. Com cerca de 3.000 membros individuais e 90 membros da sociedade em todas as regiões do mundo, representa mais de 55.000 especialistas em AVC em ambientes clínicos, de pesquisa e comunitários. Mais informações em https://www.world-stroke.org/

 

Assessoria de Imprensa Rede Brasil AVC:

Predicado Comunicação

Lilian Rossetti - [email protected] (11) 94470-6660 WhatsApp

Carolina Santaro – [email protected] (11) 91112-6611

Carolina Fagnani - [email protected] (11) 9 9144.5585 WhatsApp

Vanessa de Oliveira - [email protected] (11) 9 7529-0140 WhatsApp


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp