27/03/2024 às 15h30min - Atualizada em 28/03/2024 às 00h02min

Projeto Comida com História desvenda os segredos por trás do chocolate mais sustentável

Chocolate artesanal bean-to-bar tem se revelado um sucesso dentro do mercado de saúde e bem-estar, impulsionado por empresas comprometidas com práticas ambientais, sociais e de governança (ESG)

Clara Santiago dos Santos
Assessoria - Comida com História
Baianí Chocolates

Com a Páscoa se aproximando, a busca por chocolates atinge seu ápice em todo o país. Mas há um tipo de chocolate que vem conquistando cada vez mais os corações e paladares dos consumidores que buscam qualidade superior e uma abordagem mais artesanal: o bean-to-bar.

 

O bean-to-bar não é apenas um chocolate, mas uma experiência que se inicia desde a origem do cacau até o momento em que a barra chega ao consumidor. Produzido por pequenas empresas, esse tipo de chocolate é caracterizado por um processo de produção que coloca ênfase na transparência, no sabor do cacau e na sustentabilidade.

 

O projeto Comida com História, idealizado pela equipe de jornalistas Leyla Spada, Amanda Santo e Gustavo Schwabe, é conhecido por desvendar os segredos por trás dos alimentos que consumimos e não poderia deixar de explorar esse universo do chocolate bean-to-bar. Em um recente artigo, a equipe mergulhou nessa história, revelando os sabores, aromas e valores que fazem desse chocolate uma verdadeira experiência gastronômica e social.

 

"O chocolate bean-to-bar é mais do que uma simples guloseima; é um conceito construído sobre os pilares da sustentabilidade, saúde e apoio ao pequeno produtor, valores que compartilhamos no Comida com História. Com uma produção mais responsável e um sabor incomparável, o bean-to-bar representa uma nova experiência sensorial para os amantes de chocolate" explica Amanda Santo, responsável pelo artigo publicado.

 

Ainda de acordo com Amanda, o que torna o bean-to-bar tão especial, em primeiro lugar é a sua composição. “Essas barras de chocolate tendem a conter uma maior porcentagem de cacau em relação aos chocolates industriais, já que são produzidas do grão, resultando em um produto final mais natural e com menos açúcar ou sabores artificiais. Isso proporciona um sabor mais intenso e autêntico, e também traz benefícios para a saúde”.

 

A transparência é outro pilar do bean-to-bar. Desde a origem dos grãos de cacau até o processo de produção, as empresas desse ramo prezam pela divulgação completa de todas as etapas envolvidas na fabricação do chocolate. Conhecer a procedência do cacau e entender todo o processo de produção garante aos consumidores uma conexão mais profunda com o produto que consomem. Além disso, o bean-to-bar se compromete com práticas que beneficiam toda a cadeia produtiva, desde a preocupação com a conservação ambiental até a valorização dos agricultores.

Tendência

 

No Brasil, essa tendência está em pleno crescimento. Uma associação de produtores, composta por mais de 75 empresas de chocolate bean-to-bar, foi criada para promover e informar sobre todo o processo de produção deste chocolate, destacando sua importância como um produto gourmet, e também como uma forma de valorizar a cultura do cacau e promover o desenvolvimento sustentável.

 

“As pessoas estão pensando mais na hora de comprar chocolates. Estão clamando e demandando muito mais esse tipo de produto, local e sustentável. É uma tentativa de conduzir a vida de uma forma um pouco mais correta”, explica Tuta Aquino, proprietário da Baianí Chocolates, uma das empresas associadas ao movimento bean-to-bar, e à associação de produtores do Brasil. Além de operar sua própria fábrica, a Baianí fornece cacau produzido por eles para outras empresas do ramo e tem se destacado nacional e internacionalmente.

 

Onde encontrar?

 

Diversas empresas produtoras de chocolates bean-to-bar têm adotado estratégias de vendas online, facilitando o acesso dos consumidores de todo o Brasil aos seus produtos. No site da Associação Bean-to-bar Brasil, os consumidores encontram uma lista abrangente com as 76 empresas do ramo associadas, permitindo que conheçam e apoiem diretamente os produtores do chocolate.
 

“Há diversas empresas neste setor que poderiam ser recomendadas, tanto para os apaixonados pelo bean-to-bar quanto para os curiosos e iniciantes na área. No entanto, entre as minhas preferidas, destacam-se a Mestiço Chocolate e a Baianí Chocolates”, compartilha Leyla Spada, idealizadora do Comida com História.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp