26/03/2024 às 17h17min - Atualizada em 27/03/2024 às 00h10min

“Nós Não Andamos Sós” faz duas sessões gratuitas no mês de abril em São Paulo

Cia. Circo Soul traz sessão do espetáculo contemplado no Proac 08/2022.

Alex Olobardi
Paulo Barbuto
O espetáculo circense Nós Não Andamos Sós”, com direção de Rodrigo Matheus e com os artistas Carlos Sugawara e Dani Barros (Circo Soul), faz duas sessões em São Paulo, no mês de abril. A primeira será em 05 de abril, sexta-feira, às 19h, no Teatro Flávio Império, em Cangaiba. Já no dia 20 de abril, sábado, às 19h, a apresentação será na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha. O projeto de circulação foi contemplado com Edital ProAC Nº 08/2022.

O personagem Allan, um homem cis-hetero com tendências binárias, é vivido pela atriz e performer Dani Barros, que apresenta sua autodescoberta e orienta a camada narrativa. Esse homem” revela sua trajetória que vai de cisgênero ao gênero fluído, simbolizada por meio de sapatos e técnicas circenses. A seguir, os artistas representam outras histórias e trazem outras personagens, como por exemplo, a história de uma mulher lésbica que questiona sua orientação e identidade. Por fim, em outra camada vem a alegoria de um programa jornalístico para informar, de maneira lúdica, texto e dados reais.

Em "Nós Não Andamos Sós", a narrativa é construída em camadas para mostrar a diversidade de variações que representam o universo LGBTQIA+, formado por diferenças de posicionamento, de identidade de gênero e de orientação sexual. Os gêneros binários são construções sociais que, ao longo da história da sociedade ocidental, norteiam o entendimento hegemônico sobre o tema. Com isso, a premissa do trabalho é de que cada ser humano é único, e que todos são capazes de amar, e destacar que há muitas formas de amar. Para tanto, o trabalho mostra, por meio de vários personagens e citações, que o mundo é mais diverso do que se sabe ou se percebe.

Ficha Técnica
Direção: Rodrigo Matheus.
Criação e texto: Dani Barros, Carlos Sugawara, Rodrigo Matheus e Viviana Foschi.
Elenco: Dani Barros e Carlos Sugawara.
Consultoria Dramatúrgica (e textos da Sara e sua mãe): Viviana Foschi.
Texto Por que ter um filho gay vai me fazer sair do grupo”: Kleber A.Fonseca.
Trilha Sonora: Breno Barros, Dani Barros e Rodrigo Matheus.
Operação de Som: Gab Ribeiro
Iluminação: Hélio Simões.
Apoio Técnico: Daniela Caetano
Consultoria de Pesquisa de Gênero e Sexualidade: Felipe Quérette, Juno Nedel, Lui
Castanho, Noam Scapin.
Assessoria de Comunicação e Imprensa: Alex Olobardi. 
Design gráfico: Maira Kanashiro.
Técnico/Rigger: Denis Inoue.
Producao e Divulgacao em Redes Sociais: Ju Lazzari.
Fotos: Paulo Barbuto, Danilo Ferrara e Derruci Fotografias.

Serviço
Local: Teatro Flávio Império – R. Prof. Alves Pedroso, 600 – Cangaiba – São Paulo.
Data: 05/04. Sexta, às 20h.
Ingressos: Grátis.
Classificação indicativa: 14 anos.

Local: Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha – Rua Franklin do Amaral, 1575 – Vila Nova Cachoeirinha – São Paulo.
Data: 20/04. Sábado, às 19h.
Ingressos: Grátis.
Classificação indicativa: 14 anos.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp