26/03/2024 às 13h52min - Atualizada em 27/03/2024 às 00h07min

Entenda as Implicações para investidores da regulamentação dos ativos no exterior

A nova regulamentação afeta diretamente os investidores que possuem ativos financeiros fora do Brasil

David Roberto Florim
Freepik
Por Gianlucca Contiero Murari – advogado

A Instrução Normativa nº 2.180, emitida pela Secretaria da Receita Federal do Brasil em 13 de março de 2024 (“IN”), introduz novas regras para a tributação de investimentos no exterior por pessoas físicas residentes no Brasil. Esta norma é parte de um esforço da Receita Federal para modernizar e esclarecer as obrigações fiscais e,  ao mesmo tempo, reduzir brechas que permitam a evasão fiscal para aumentar a arrecadação.

A nova regulamentação afeta diretamente os investidores que possuem ativos financeiros fora do Brasil, estabelecendo procedimentos detalhados para a declaração e tributação desses investimentos. Com a implementação da instrução, é crucial que os investidores estejam cientes das mudanças e compreendam como elas podem impactar suas obrigações fiscais.

O fisco deu a oportunidade para os investidores atualizarem o valor de seus ativos no exterior até o dia 31 de maio, incentivando a regularização mediante uma alíquota reduzida. Além disso, a regulamentação estabelece novas regras para a tributação desses investimentos, abrangendo desde depósitos bancários e fundos de investimento até apólices de seguro e ativos virtuais, como criptomoedas.

As novas regras para a tributação da renda auferida no exterior visam garantir que todos os rendimentos sejam devidamente declarados e tributados, reduzindo assim a irregularidade fiscal. Além disso, a instrução estabelece procedimentos mais claros e detalhados para a declaração de ativos financeiros no exterior, o que facilita a identificação de inconsistências e a aplicação das penalidades cabíveis em caso de descumprimento.

Para aqueles que detenham investimentos no exterior e aufiram renda com tais investimentos, é recomendável a consulta a profissionais qualificados em direito tributário, que podem oferecer insights valiosos sobre a nova regulamentação, visando manter a conformidade fiscal e aproveitar as oportunidades de otimização tributária.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp