25/03/2024 às 20h39min - Atualizada em 26/03/2024 às 00h11min

Mercado financeiro, seguros e farmacêutico foram os setores que mais bonificaram colaboradores, mostra estudo da HR Tech Mereo

Levantamento realizado junto a 65 empresas de atuação nacional e internacional aponta uma remuneração adicional de até 7,98 vezes o salário dos colaboradores. Agronegócio foi um dos que menos apostou na estratégia, com apenas 1,04 de remuneração variável 

Assessoria de imprensa Mereo
Freepik

São Paulo, março de 2024 - Oferecer incentivos financeiros, também conhecida como remuneração variável, é uma estratégia amplamente difundida nas companhias na tentativa de fortalecer o engajamento dos colaboradores e aumentar o lucro, bem como reter talentos. Pesquisa realizada pelo HRtech Mereo junto a 65 empresas e 35% delas listadas em bolsa, entre 2021 e 2023, mostram que os setores que mais investiram no pagamento de recompensas e bonificações aos colaboradores foram o setor de mercado financeiro (7,98), seguros (5,67) e farmacêutico (4,86). 

Para chegar a esses valores, foi levado em consideração os valores de máximo, mínimo e média dos múltiplos máximos. Os dados apontam, ainda, que os segmentos que menos lançaram mão da estratégia foram os segmentos de  associações (1), cosméticos (1,01), agronegócio (1,04) e hospitais/clínicas (1,20).

Importante pontuar que uma remuneração fixa se refere aos valores relacionados ao salário base, ou seja, é padronizada, além de toda a política de benefícios, como transporte, plano de saúde, auxílio alimentação, entre outros. O salário base segue as regras conforme cargo, área e considera progressões. Já os benefícios ofertados irão variar dependendo de cada organização. Ela está prevista no contrato de trabalho, seu pagamento é mensal e apenas sofre alterações devido a horas extras, faltas ou descontos da folha de pagamento. 

Por outro lado, a remuneração variável pode assumir diversas formas, como bônus, comissões, participação nos lucros e outros incentivos financeiros. Logo, complementa a remuneração fixa, mas nunca a substitui. Os valores e períodos de pagamento da remuneração variável sofrem variações de acordo com as condições estabelecidas para cada pagamento, que podem ser feitos no curto, médio ou longo prazo. Nesta pesquisa da Mereo, foram levados em consideração como remuneração variável os pagamentos de bônus por desempenho de metas, ou seja, aquelas que impactam nas entregas para o negócio. Não foram consideradas comissões e incentivos de longo prazo, por exemplo.

A pesquisa da Mereo também aponta que o cargo que obteve maior remuneração variável foi o de CEO/presidente/fundador, com uma média de 8,54 vezes. O de VP e diretor vem logo atrás, com 4,81 vezes.

De acordo com Ivan Cruz, cofundador da Mereo, a remuneração variável costuma ser adotada por organizações que acreditam no compartilhamento do sucesso entre empresas e pessoas para impulsionar ainda mais o negócio. “Trata-se de uma ferramenta valiosa para reconhecer e valorizar os colaboradores pelos seus esforços, que sentem que têm um papel importante para os resultados do negócio. Isso estimula a motivação e incentiva as pessoas a se tornarem cada vez mais produtivas e comprometidas em alcançar e superar suas metas, melhorando o desempenho da organização como um todo”, pontua o executivo da Mereo, plataforma integrada de gestão de pessoas presente em mais de 40 países, responsável por atender a 10% das 500 maiores empresas do Brasil.

Além disso, salienta Cruz, colaboradores engajados tendem a permanecer na empresa e difundir a imagem da marca empregadora como um ótimo lugar para trabalhar, o que diminui a rotatividade e o absenteísmo, aumenta a atração e retenção de talentos e fortalece o employer branding.

Na mesma linha, estudo da McKinsey, de 2022, mostra que empresas que implementaram programas de incentivos financeiros diretamente vinculados aos resultados da transformação experimentaram um aumento de quase cinco vezes no Retorno Total para os Acionistas (RTA), em comparação com aquelas que não adotaram programas similares.


Dados gerais do estudo

65 empresas avaliadas

30 segmentos diferentes

35% empresas listadas em bolsa

34% têm atuação internacional

37% têm atuação nacional

25% têm atuação regional

5% têm atuação estadual

42% são de grande porte

43% são de médio porte

15% são de pequeno porte

 

Sobre a Mereo
Presente em mais de 40 países e responsável por atender a 10% das 500 maiores empresas do Brasil, a Mereo atende a médias e grandes empresas. Conta com uma plataforma integrada de gestão de pessoas que oferece uma solução completa para gestão de metas e competências, remuneração variável, sucessão e capacitação.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp