25/03/2024 às 10h27min - Atualizada em 26/03/2024 às 00h05min

Inovação sustentável na indústria têxtil: técnica de tingimento reduz em até 90% o consumo de água

-

Bruna Campos
Diklatex
O consumo excessivo de água, as emissões poluentes e a produção de resíduos têm colocado a indústria têxtil entre as mais prejudiciais ao meio ambiente. Uma pesquisa publicada pela Global Fashion Agenda, organização sem fins lucrativos, revelou que, depois da agricultura, o setor de moda é o segundo maior consumidor de água no mundo. O processo de fabricação de uma calça jeans, por exemplo,  consome cerca de 10.000 litros, enquanto um simples par de sapatos demanda 8.000 litros, revelando um panorama preocupante para o meio ambiente.

No entanto, diante das crescentes preocupações ambientais, principalmente entre as gerações mais jovens, e consumidores mais conscientes, a indústria está sendo forçada a mudar.

De acordo com o Moody’s Investors Service, a indústria da moda utiliza 10% do abastecimento industrial total de água, enquanto os têxteis de acabamento são responsáveis por 20% da poluição global da água industrial. Especialistas preveem que o impacto ambiental da indústria têxtil continuará a aumentar até 2030 e triplicará até 2050, impulsionado pela demanda dos mercados emergentes.

Em resposta a esses desafios, empresas líderes do setor, como a catarinense Diklatex, têm se destacado por adotar práticas mais sustentáveis em seus produtos e processos. Uma das inovações mais notáveis é a técnica de tingimento que reduz drasticamente o consumo de água. O Dope Dyeing, é capaz de reduzir em até 90% o consumo de água e 98% o uso de produtos químicos. Essa abordagem elimina a necessidade de tingimento durante o processo de confecção, integrando pigmentos coloridos aos polímeros na produção do fio, reduzindo assim o processo a apenas uma etapa. Isso não só diminui o consumo de água, energia e produtos químicos, mas também resulta em uma redução significativa nas emissões de CO2 e efluentes.

Além disso, a empresa também adota o Bye Dyeing, uma técnica que valoriza a cor natural do fio, eliminando completamente o processo de tingimento e minimizando o uso de água e produtos químicos. 

André Jativa, diretor executivo da Diklatex, afirma: "Reconhecemos a importância vital da preservação da água. Estamos determinados a liderar pelo exemplo e estabelecer um novo padrão de sustentabilidade para a indústria têxtil. Acreditamos que juntos podemos fazer a diferença e construir um futuro onde a água seja preservada e respeitada em todas as suas formas".

Modernização 

Além das técnicas de tingimento, a Diklatex investe na modernização de máquinas e processos para reduzir ainda mais o consumo de água. Desde 2003, a empresa implementa maquinários com baixa relação de banho, diminuindo significativamente o consumo.

A empresa também destaca o uso de fios biodegradáveis de poliamida, que se decompõem mais rapidamente em aterros e ambientes marinhos, contribuindo para a redução do volume de resíduos. A fibra SENSIL® BioCare, presente em seu portfólio, possui tecnologia especial que acelera a desintegração, comprovada em testes simulados de aterros sanitários e água do mar.

Reuso de efluente 

Um sistema de reuso de efluente tratado também foi implantado na empresa, permitindo a reutilização do recurso, direcionando a água para a lavagem de prensa no sistema de tratamento de efluente industrial. Em 2023, a empresa tratou um volume total de efluentes de 175.847 m³, garantindo uma eficiência operacional de 96%, superando as exigências legais que são de 80% segundo a legislação estadual.

Bárbara Oliveira, analista ambiental da Diklatex, ressalta: "Procuramos manter um ciclo sustentável, tratando adequadamente a água utilizada em nossos processos e promovendo a conscientização dos colaboradores sobre o consumo responsável de água".

Sobre a Diklatex

Atuando há mais de quatro décadas no setor, a Diklatex acompanha as transformações do mercado inovando no desenvolvimento de tecidos técnicos e tecnológicos, agregando soluções de alta performance, conforto e beleza para marcas de moda do universo esportivo e bem estar. A sustentabilidade é um pilar da marca, que busca sempre agregar em seu portfólio artigos, processos e tecnologias de menor impacto ao meio ambiente. Possui forte atuação em inteligência esportiva e na oferta de produtos que geram benefícios e funcionalidades por meio do uso de  tecnologias. Desde 2020, por conta da pandemia da Covid-19, buscou novas soluções, como tecidos com tecnologia antiviral para uso dos profissionais de saúde, mitigando assim, a contaminação cruzada.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp