22/03/2024 às 15h09min - Atualizada em 23/03/2024 às 00h20min

Água é Vida: projeto beneficia cerca de 20 mil pessoas que não tem acesso à água potável na Bahia e em Goiás

Projeto realizado em São Desidério, Luís Eduardo Magalhães e Rio Verde contribui para a redução de doenças transmitidas pela água e a mortalidade infantil

Jéssica Amaral - DePropósito Comunicação
www.depropositocomunica.com
Divulgação

No dia 22 de março é celebrado o Dia Mundial da Água, um bem tão precioso e vital para todos os seres vivos do planeta. Apesar de ser um elemento abundante em oceanos, mares e rios, ainda existem pessoas que não têm acesso à água potável. No Brasil, por exemplo, cerca de 35 milhões de pessoas não têm acesso, segundo informações do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS).

A data foi criada em 1992, pela Organização das Nações Unidas (ONU), durante a Eco-92, conferência da ONU sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, como um esforço para colocar em pauta as questões essenciais que envolvem os recursos hídricos no planeta. Em 2024, o tema definido para o Dia Mundial da Água pela ONU é Água para a Paz.

Com o objetivo de oferecer acesso a água limpa e ampliar ações de educação em saúde, higiene e água, contribuindo para a redução de doenças transmitidas pela água e a mortalidade infantil, o ChildFund Brasil, em parceria com a Global Water Challenge e a Cargill, lançou em agosto de 2023 o Projeto Água é Vida, nas cidades de São Desidério e Luís Eduardo Magalhães, ambas na Bahia, e em Rio Verde, em Goiás.

O Projeto Água é Vida, que tem como base o 6º Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), que trata sobre a água potável e o saneamento, vai beneficiar cerca de 7 mil famílias e mais de 20 mil pessoas nas três cidades focos das ações. “Estamos muito felizes por podermos continuar a levar água potável e conhecimentos sobre saúde para milhares de famílias, pois todos têm direito ao acesso à água limpa, assim como as crianças têm direito a uma infância saudável e livre de doenças de veiculação hídrica. Água é saúde e vida”, explica Mauricio Cunha, diretor de país do ChildFund Brasil, organização que atua na promoção e defesa dos direitos da criança e do adolescente há 57 anos no país e que vai garantir que as atividades do Projeto Água é Vida sejam implementadas em 29 comunidades.

No mundo, mais de mil crianças com menos de cinco anos de idade morrem todos os dias, por conta de doenças que poderiam ser evitadas se tivessem acesso a saneamento básico, água potável e higiene, de acordo com dados divulgados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). Entre as principais doenças de veiculação hídrica, estão: hepatite infecciosa (Hepatite A e E), diarreia, esquistossomose, cólera, febre tifoide e paratifoide, giardíase, amebíase e gastroenterite, que são consideradas um problema de saúde pública.

Ações em Luís Eduardo Magalhães

Entre os dias 18 e 22 de março, uma série de atividades em comemoração ao Dia Mundial da Água acontecem em Luís Eduardo Magalhães. Em parceria com a prefeitura da cidade, o Projeto Água é Vida realiza atividades socioeducativas em cinco escolas pré-selecionadas, sendo elas: Escola Cornélio Dias (18/03), Escola Fabio Johner (19/03), Escola Henrique de Freitas (20/03), Escola Cecília Meireles (21/03) e Escola Marlei Terezinha Pretto (22/03).

Para iniciar as atividades, na parte da manhã foi realizada uma gincana e um jogo de palavras cruzadas, no qual as crianças ganham brindes de incentivo ao cuidar da água. As escolas beneficiadas também ganharam jogos e cartilhas com temática da água, a fim de facilitar o processo pedagógico, na disciplina de Ciências, trabalhando a importância da água tratada e da não poluição de rios, oportunizando que as crianças possam aprender de forma lúdica.

Ações em São Desidério

 Já em São Desidério, o Projeto Água é Vida vem causando impactos positivos na vida dos moradores das comunidades rurais, onde muitas famílias estão sendo beneficiadas com ações socioeducativas e também com obras que possibilitam o acesso à água potável. No total, nove comunidades receberão as ações, sendo que seis vão receber água potável: Guará, Campo Grande, Cêra, Currais, Ilha do Victor e Puba.

Para o fornecimento de água potável, estão sendo realizadas perfurações de poços artesianos (já realizado na comunidade de Guará e Puba), implementação de Estações de Tratamento de Água (obras iniciadas em Currais, Campo Grande e Ilha do Victor) e requalificação de reservatórios com base apoiada em alvenaria. Também já foram capacitadas 65 pessoas voluntárias, para atuarem como Promotoras da Saúde e Higiene (PSH), junto às comunidades levando informações sobre o bom uso da água.

Com as ações, o ChildFund Brasil pretende contribuir para a melhoria da saúde da população, buscando diminuir as doenças transmitidas pela água contaminada e oferecendo mais qualidade de vida para as famílias e para as crianças que vivem nas comunidades. “Eu tenho para mim que todos esses problemas (de saúde) que a gente vem sentindo são por conta da nossa água, porque faço exames, como a endoscopia, e toda vez o resultado consta ‘verme’. Um verme que dá no estômago da gente, que eu não sei como é o nome, mas toda vez que eu faço exame consta, e eles falam que é da água que a gente toma, que não é tratada. Eu estou gostando muito do projeto que está acontecendo aqui na Ilha do Vitor. Quero que dê certo e que não pare, que siga em frente”, afirma Dona Domingas, moradora da Ilha do Victor e voluntária do projeto Água é Vida em São Desidério. 

“Esse projeto impactará essas comunidades de forma sustentável com a instalação de Estações de Tratamento de Água, cloradores automáticos em poços e com a abertura de novos poços, levando água potável para milhares de pessoas por décadas”, complementa Giane Boselli, Gerente de Programas do ChildFund Brasil.

Ações em Rio Verde

Por fim, na cidade de Rio Verde, o Projeto Água é Vida realiza ações educativas em oito escolas, incluindo o Instituto Federal Goiano (IF Goiano), que no mês de abril, receberá a construção de uma Estação de Tratamento de Água, beneficiando mais de 3 mil alunos e funcionários. Muitos desses alunos também se tornarão voluntários do projeto e farão visitas domiciliares para conscientizar famílias sobre água, saúde e higiene.

Os eventos nas escolas e no IF Goiano estão sendo realizados com alunos e professores e buscaram valorizar a importância da água na vida das pessoas e como podemos tratar a água que tomamos. Todas as escolas participantes do projeto também serão beneficiadas com cloradores automáticos, que serão instalados em seus respectivos poços. Para saber mais sobre as ações do Projeto Água é Vida, acesse www.childfundbrasil.org.br.

Sobre o ChildFund Brasil

O ChildFund Brasil é uma organização que atua na promoção e defesa dos direitos da criança e do adolescente, para que tenham seus direitos respeitados e alcancem o seu potencial. A fundação no Brasil foi em 1966, e sua sede nacional se localiza em Belo Horizonte (MG). A organização faz parte de uma rede internacional associada ao ChildFund International, presente em 23 países e que gera impacto positivo na vida de 16,2 milhões de crianças e suas famílias; e foi eleita a melhor ONG de assistência social em 2022, e a melhor para Crianças e Adolescentes do país, por três anos (2018, 2019 e 2021), além de estar presente, também, entre as 100 melhores por seis anos consecutivos pelo Prêmio Melhores ONGs.  

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp