22/03/2024 às 14h48min - Atualizada em 23/03/2024 às 00h05min

Congresso Unimed de Saúde debate tendências de gestão e inovação no setor

Com mais de 20 milhões de beneficiários, líder da saúde suplementar quer fomentar o desenvolvimento de estratégias e práticas para superar desafios e expandir assistência de qualidade a mais pessoas

Hill and Knowlton
Unimed do Brasil
A Unimed do Brasil promove o 4º Congresso de Gestão e Inovação em Saúde, dos dias 2 a 4 de abril, no Expo Center Norte, na cidade de São Paulo. O evento incorpora a inovação a serviço da saúde e reflete sobre o uso de novas tecnologias para a transformação da gestão, das práticas assistenciais e da experiência do cliente. Com três grandes eixos temáticos – Atenção à Saúde, Regulação e Auditoria e Recursos Próprios –, cujos debates são permeados pela inovação e tecnologia, o congresso reunirá médicos e colaboradores do Sistema Unimed, bem como outros especialistas dessas áreas.

O presidente da Unimed do Brasil, Omar Abujamra Junior, explica que, no atual contexto de desafios para a saúde suplementar, o evento possibilita um ambiente de debates para a troca de conhecimentos e experiências. “Como o maior sistema de cooperativas de saúde do mundo e líder do mercado no Brasil, a Unimed quer continuar contribuindo para o desenvolvimento de estratégias e práticas que possibilitem que a saúde suplementar se torne mais sustentável e inclusiva”, destaca o médico.

O primeiro dia do evento é dedicado exclusivamente à inovação e tecnologia e terá palestra da consultora Priscila Cruzatti, especialista de Saúde e Ciências da Vida do Google, que vai falar sobre a experiência da bigtech na organização e disponibilização de dados sobre saúde. Haverá também um painel sobre como utilizar ferramentas para otimizar as operações na saúde suplementar, com os consultores da Innoscience Dagoberto Trento e Renata Della Giustina Tormena, além do lançamento do projeto Acelera Unimed, que visa promover a cultura da inovação nas cooperativas de todas as regiões do país.

A programação traz ainda painéis sobre como a inteligência artificial pode otimizar os processos atuais de auditoria, contas médicas e reembolso; a tecnologia como aliada no combate às fraudes e no monitoramento de desfechos clínicos; e o papel da interoperabilidade de dados para integrar informações e qualificar a gestão.

Por meio do Plano Diretor de Tecnologia e Inovação (PDTI), o Sistema Unimed aposta na convergência em projetos de infraestrutura e sistemas operacionais, bem como no aperfeiçoamento do registro eletrônico de saúde dos beneficiários e na definição de políticas e diretrizes assistenciais para as 340 cooperativas médicas e as empresas do Sistema Unimed. Muitas delas já utilizam inteligência artificial, machine learning e big data para aplicações que incluem monitoramento das condições clínicas do paciente para permitir detectar variações de sinais antes do agravamento de condições, personalização de medicamentos e detectação de doenças por exames de imagem ou clínicos, entre outras.

“O Sistema Unimed tem como diferencial a qualidade dos cuidados médicos oferecidos, e acreditamos que a inovação é uma importante aliada para trazer mais eficiência em toda a cadeia de prestação de serviços. Ela permite avanços na medicina preditiva, na adoção de procedimentos menos invasivos, resultando em uma melhor experiência e, principalmente, em mais qualidade de vida para os nossos beneficiários”, explica o diretor de Gestão de Saúde da Unimed do Brasil, Marcos de Almeida Cunha.

Outros destaques

Os desafios e vantagens da implementação do modelo de Atenção Primária à Saúde (APS) serão debatidos em painel com a participação dos médicos e consultores Welfane Cordeiro Junior, da GBCR (Brazilian Triage Group), e Christian Morato, da Conectar. Em fevereiro, um grupo de gestores e especialistas do Sistema Unimed participou de uma missão técnica no Reino Unido para compreender a estrutura, o financiamento, o gerenciamento e a prestação de serviços de APS pelo sistema britânico NHS – National Health Service e muitas das questões vistas na experiência serão compartilhadas no painel. A Unimed se destaca na Atenção Primária à Saúde no setor privado brasileiro com 96 experiências consolidadas.

Em 2022, mudanças na regulamentação da saúde suplementar aceleraram a dinâmica de incorporações tecnológicas no rol de coberturas, o que além de impactar no custo-efetividade da assistência, gera preocupação com a segurança para os pacientes. Nesse sentido, o médico Wanderley Marques Bernardo, professor da Faculdade de Medicina da USP e referência em Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS) no Brasil, apresentará palestra que aborda a importância da evidência científica na análise de novos tratamentos e medicamentos.

O cuidado integrado em terapias especiais será discutido em palestra da diretora executiva do Grupo Ibes - Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde, Vivian Giudice. Com o aumento de demandas por essas terapias, relacionado a um maior número de diagnósticos de condições do neurodesenvolvimento, como o Transtorno do Espectro Autista (TEA), o Sistema Unimed tem investido na elaboração de diretrizes assistenciais e orientativas, bem como na capacitação para equipes que atendem a esses beneficiários. A rede própria Unimed já conta com 93 centros de terapias especiais, além de fornecer uma ampla rede credenciada de serviços para o atendimento a condições relacionadas ao neurodesenvolvimento.

Vale destacar ainda os painéis que vão debater saúde mental, literacia na saúde (capacidade de obter e interpretar informações em saúde para tomar decisões), cuidados paliativos e terminalidade, o papel dos recursos próprios das operadoras na construção de uma rede integrada de saúde, entre outros temas. O congresso também conta com uma feira de negócios com empresas que oferecem soluções na área de saúde, dentre elas startups que prestam serviços para as cooperativas médicas. O Sistema Unimed se relaciona com 131 startups, sendo uma das marcas líderes em inovação aberta no país.

Sobre a Unimed

Em 56 anos de atuação, a Unimed se destaca na liderança do setor de saúde suplementar. A marca nasceu com a fundação da Unimed Santos (SP), em 1967, e hoje compõe um sistema de 340 cooperativas médicas e empresas, que estão presentes em nove de cada dez cidades brasileiras e atendem a 20,5 milhões de pessoas em planos de saúde e odontológicos. A Unimed reúne 118 mil médicos cooperados, gera 143 mil empregos diretos e dispõe da maior rede assistencial do país, com mais de 30 mil estabelecimentos parceiros, além da rede própria, formada por 157 hospitais e hospitais-dia, 85 unidades de urgência e emergência, 584 clínicas, 42 centros de diagnósticos e 62 laboratórios, entre outros serviços. Toda essa operação injeta, no sistema de saúde brasileiro, R$74,8 bilhões por ano, conforme dado apurado em 2022 pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

As cooperativas Unimed também são destaque no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS), a avaliação oficial da ANS para o setor. Das 25 operadoras médico-hospitalares que obtiveram nota máxima no IDSS  2023 (ano-base 2022), 20 são Unimed. Além disso, 234 Unimeds foram classificadas nas duas melhores faixas de desempenho, incluindo a operadora de planos odontológicos Unimed Odonto e a operação de saúde da Seguros Unimed.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp