21/03/2024 às 11h16min - Atualizada em 22/03/2024 às 00h06min

Cinco erros mais comuns ao criar e-commerces e como não cometê-los

Especialista da Vinklo dá dicas de como obter sucesso vendendo online e como mitigar possíveis falhas

Assessoria de Imprensa
Divulgação

A evolução e a pulverização do acesso à internet fez com que os e-commerces crescessem de forma acelerada nos últimos anos. Apenas no Brasil, houve um aumento de 17% na quantidade de lojas virtuais em 2023 no comparativo com o ano anterior, de acordo com uma pesquisa realizada pela BigData Corp. O levantamento mostra que o número total de e-commerces chegou a 1,9 milhão.

 

O digital fez com que o sonho de começar o próprio negócio se tornasse mais fácil e rápido. Mesmo com a facilidade e a quantidade de plataformas disponíveis, os novos empreendedores ainda podem cometer erros no processo. Para ajudar esses vendedores iniciantes, Erik Santana, CEO da Vinklo, plataforma de presentes que une tecnologia e inovação, listou alguns dos erros mais cometidos por quem está começando no comércio virtual e trouxe dicas do que fazer para evitá-los.

 

Não escolher a plataforma adequada: Um dos primeiros e principais passos na jornada é escolher uma plataforma de venda adequada. É muito importante que ela comporte suas necessidades e é fundamental pesquisar as opções disponíveis, reclamações, análises, comentários, todos os índices de prós e contras de cada uma delas. “Além disso, opte por aquelas que tragam mais facilidade na hora de começar, algumas plataformas necessitam de consultores para implantá-la, o que acaba gerando um custo inicial alto, outras são como plug and play. Também verifique as necessidades de customização, algumas são mais customizáveis do que outras e, claro, os preços”, comenta.

 

Não ter um bom atendimento ao cliente: É importante oferecer assistência personalizada aos clientes e potenciais clientes antes, durante e depois de cada compra. Com uma boa ferramenta de atendimento ao cliente, é possível estar presente em diversos canais, como chat, whatsapp, e-mail ou telefone, para tirar dúvidas sobre o produto e entrega. Além disso, após a compra ser concluída e entregue, dispare e-mail solicitando avaliação do cliente. “Essa funcionalidade é uma das mais relevantes. São os feedbacks dos consumidores que lhe permitirão aprimorar seu atendimento, corrigir erros, além de melhorar sua plataforma e serviço ou produto.”

 

Não deixar informações sobre valores de forma clara: Os e-commerces precisam passar confiança para o cliente. Infelizmente, muitas pessoas têm receio de ser lesado ou enganado em compras virtuais. Por isso, é crucial que as informações de todos os processos de compra estejam descritas de forma clara: dados sobre o produto, tamanho, medidas, peso, características essenciais. As políticas de entrega, troca ou devolução, além do prazo de entrega precisam constar no website.

 

Não conhecer seus clientes e público-alvo: Um dos erros mais cometidos é não conhecer o consumidor e não saber quem é o público-alvo do produto comercializado, quem pode se interessar por ele. Um dos primeiros passos é identificar quem são essas pessoas, suas necessidades e como o produto comercializado pode solucionar isso. Nesse ponto é importante, também, estudar seus concorrentes, direta ou indiretamente. “Isso vai te ajudar a ver os erros e acertos deles, conseguir pensar estrategicamente em ações diferentes que podem chamar a atenção do público que você quer alcançar”, explica o CEO.

 

Não usar as ferramentas de marketing: Os passos listados aqui, como pesquisa de satisfação e estudo de público, são indispensáveis para realizar campanhas de marketing efetivas e que alcance clientes em potencial. Como mostra o estudo da BigDataCorp, são quase 2 milhões de lojas virtuais ativas, a internet é um mar de opções, então, ter uma estratégia de marketing bem definida é primordial para dar maior visibilidade aos produtos à venda.

 

Depois de construir uma loja responsiva e funcional, e saber quem são seus possíveis clientes, é preciso divulgá-la nos veículos de comunicação em que seu público-alvo está. O marketing digital é um dos principais meios nesse setor. Um estudo feito pela Comscore mostra que o Brasil é o terceiro país do mundo que mais consome redes sociais, são mais de 131,5 milhões de usuários conectados que têm passado cada vez mais tempo na internet, em especial nessas plataformas. “Seja Facebook, Instagram ou TikTok, o brasileiro está consumindo conteúdos por essas redes. Então, sua loja virtual precisa estar nessas plataformas e ser vista por lá. Monte um perfil, crie uma persona e tenha canais de venda e atendimento também”, finaliza.

 

Sobre a Vinklo

A Vinklo é uma plataforma de presentes criada pela FestaLab Co, maior plataforma de convites online do Brasil, e tem como objetivo simplificar a escolha de um presente por meio da tecnologia. Fundada em 2022, a startup que já recebeu investimento dos principais fundos do Brasil, como Canary, Atlântico e Big Bets, oferece uma forma inovadora que une praticidade e eficiência para presentear alguém. Com algumas das maiores marcas e lojas do Brasil em sua plataforma, os presentes comprados pela podem ser entregues em qualquer cidade do Brasil.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp