12/05/2023 às 19h15min - Atualizada em 12/05/2023 às 19h15min

Recapeamento chega a 6,6 milhões m² e melhora a mobilidade na cidade

Maio entra para a história do maior programa de recapeamento do país como o mês recorde em frentes de trabalho na conservação e manutenção da malha viária. A previsão é de cem equipes atuando, de forma simultânea, nas áreas das 32 subprefeituras.
Decorridos menos de onze meses do início do programa, o recape já devolveu à cidade 3,8 milhões de m² de vias recuperadas, com intervenções que corrigem os danos estruturais e recuperam as vias com material resistente à fadiga provocada pelo tempo e tráfego intenso numa das maiores cidades do Mundo.
Em execução, o volume de vias soma 1,6 milhão de m² e em todos os lugares por onde passa, o recape usa as tecnologias da informação e de engenharia para diagnosticar as condições e os problemas nas vias, soluções de recomposição do pavimento de acordo com a patologia apresentada e recuperação da malha viária com asfalto de qualidade superior como o SMA (Stone Matrix Asphalt, composto por polímero e fibra). Essa mistura é utilizada na Europa em países como a Alemanha, Suécia e Inglaterra, sendo mais resistente à fadiga.
As novas contratações da malha viária vão melhorar a mobilidade urbana em vias de importância estratégica. 
Programa
Previsto em contrato, o programa é realizado de maneira sustentável, com a utilização do RAP espumado. Entre os critérios considerados para a escolha destas vias, estão o volume de tráfego e a deterioração do pavimento existente, demanda de transporte coletivo sobre pneus, histórico de operação de conservação de pavimentos viários, além de outras demandas da própria comunidade. 
O serviço acontece, preferencialmente, depois das 23 horas, para não prejudicar a mobilidade. A Secretaria Municipal das Subprefeituras realiza em campo um controle rigoroso das ações, com um mapeamento inédito de todas as vias elegíveis para recapeamento, cronograma enxuto e pontual sobre o que a engenharia chama de patologias do asfalto (desde irregularidades provocadas por trincas, quanto problemas estruturais que enfraquecem o revestimento da via). 
Após o serviço finalizado pelo programa de conservação e manutenção da malha viária, as vias entram no cronograma da CET para sinalização. Todas as previsões de entrega foram cumpridas e o tempo de execução, em média de 120 dias, abreviado em grandes avenidas.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://novojorbras.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp